Este site usa cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website concorda com o seu uso. Para saber mais, leia a nossa Política de Cookies.

A rede pública mudou

A rede pública mudou

Os postos de carregamento normal na rede pública deixaram de ser grátis desde o verão passado.

A pandemia colocou o país (e o mundo) em suspenso e há algumas notícias fora do “universo covid” que podem ter passado em claro. Os utilizadores de veículos elétricos dispunham, desde 2010, de postos de carregamento públicos gratuitos na rede MOBI.E, realidade que alterou no passado dia 1 de julho. Desde essa data, e à semelhança do que já acontecia com os postos de abastecimento rápido (PCR) e alguns postos de carregamento normal (PCN) em espaços privados desde 2018 e 2019, é preciso pagar.

Mas, ao contrário dos automóveis a combustão, não basta abastecer (carregar) e apresentar o dinheiro ou o cartão multibanco. O processo é um pouco mais complexo, se bem que a médio/longo prazo se torne muito mais vantajoso – como quase tudo o que envolve os veículos elétricos. Como a rede foi concessionada a privados, o utilizador tem agora de escolher um contrato com um comercializador de eletricidade para a mobilidade (CEME). Depois de estabelecido um contrato é-lhe enviado um cartão para a morada indicada no registo. O cartão, independentemente do comercializador escolhido, dá acesso a todos os postos de abastecimento que compõem a rede pública, sendo os montantes debitados na conta a que tiver associado no contrato.

Sendo operadores diferentes há, naturalmente, preços diferentes, e com algumas características próprias. No site da rede MOBI.E é possível consultar esses mesmos operadores. E como em qualquer área na qual impera a lei do mercado e da concorrência, convém analisar e comparar os valores e as vantagens oferecidas por cada um deles.

Um dos operadores que está a fazer um reforço dos pontos de carregamento elétricos é a Galp. Conheça mais sobre as soluções Galp, postos e modos de carregamento.

O site da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) também disponibiliza informação relativa ao funcionamento da mobilidade eléctrica, com informação de onde e como pode carregar um veículo elétrico em pontos de acesso público e como pode escolher o operador. Consulte aqui o desdobrável da ERSE em formato PDF.

A app que ajuda ao carregamento

Há uma app (portuguesa) que facilita, e muito, a vida aos utilizadores de veículos elétricos, disponibilizando informações fundamentais, tais como saber onde encontrar os postos de carregamento, qual a sua potência, se estão disponíveis e funcionais, qual o preço, entre muitos outros itens. Desde o passado mês de janeiro tem uma nova funcionalidade: a possibilidade de fazer o carregamento na rede pública de forma 100% digital. Deixa assim de ser necessário recorrer a um cartão físico. Ferramenta que pretende, segundo os próprios, “proporcionar maior conveniência para os proprietários e utilizadores de veículos elétricos, tornando a experiência de carregamento na via pública cada vez mais simples e cómoda para o condutor”. E conseguem-no.

Main Sponsor

Electric Partners


Ecosystem Partners


Apoio Institucional